Raíssa Machado foi medalhista de ouro no lançamento de disco. Foto: Daniel Zappe/MPIX/CPB.O Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) realizou, no último final de semana, a etapa regional Centro-Leste do Circuito Caixa Loterias. A competição, realizada em Brasília (DF), contou com disputas de halterofilismo, atletismo e natação. Na oportunidade, atletas mineiros conquistaram um total de 281 medalhas, além de ocuparem posição de destaque na classificação por clubes.

No atletismo, o Minas Olímpica Uberlândia/Associação dos Paraplégicos de Uberlândia foi apontado como o melhor clube nas categorias deficiência visual e andantes. Medalhista nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, a atleta Izabela Campos, da Associação dos Amigos do Instituto São Rafael (AAISR), foi a atleta com maior pontuação no naipe feminino e com maior índice técnico da competição (ITC). Ela conquistou medalha de ouro nas disputas do arremesso de peso, lançamento de dardo e lançamento de disco na classe F11 (deficientes visuais). Representante da Associação dos Deficientes Físicos de Uberaba (ADEFU), José Humberto Rodrigues foi campeão nos lançamentos de dardo e de disco classe F54 (cadeirantes) e atleta masculino com melhor ITC do Circuito.

Já na natação, o Praia Clube, de Uberlândia, foi o clube com melhor pontuação nas provas de classes baixas – classes funcionais de S1 a S4, para atletas com lesão medular.

Também é do clube a atleta com maior pontuação no naipe feminino. Campeã dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG) em 2015, Laila Garcia, de 16 anos, conquistou nada menos que sete medalhas de ouro e fez o 12º melhor tempo do mundo nos 400m livre classe S6 (nadadores com limitações físico-motoras). No fim de março, a mineira competiu nos Jogos Parapan-Americanos de Jovens São Paulo 2017 e conquistou cinco medalhas, sendo quatro de ouro em provas individuais e um bronze no revezamento.

William Sant’Anna também venceu sete provas no Circuito e foi o atleta masculino com maior pontuação; com seis medalhas de ouro, Ana Paula Fernandes, foi a atleta com maior ITC no naipe feminino. Ambos competem pelo Praia Clube.

No halterofilismo, o Clube Desportivo para Deficientes de Uberlândia (CDDU) encerrou a etapa regional do Circuito como líder do quadro de medalhas, com 12 conquistas no total. Nas disputas femininas das categorias -73 kg e – 79 kg, o clube faturou as três primeiras colocações no pódio. Os medalhistas de ouro do CDDU na competição foram Amanda Sousa (-73 kg), Elizete Araújo (-79 kg), Luciano Dantas (-65 kg), André Paz (- 80 kg) e Mateus Silva (-97 kg).

O Circuito Loterias Caixa é o mais importante evento paralímpico nacional de atletismo, natação e halterofilismo. Composto por quatro fases regionais e três nacionais, tem como objetivo desenvolver as práticas desportivas em todos os municípios e estados brasileiros, além de melhorar o nível técnico das modalidades e dar oportunidades para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país.

Confira a relação de medalhas dos atletas mineiros

O secretário de Estado de Esportes em exercício, Ricardo Sapi, comemora o bom resultado dos mineiros e espera que o desempenho dos paradesportistas de Minas Gerais ganhe cada vez mais destaque. “O paradesporto, agora tratado no âmbito de uma Coordenação criada na estrutura da Secretaria de Estado de Esportes (SEESP), é uma das frentes de trabalho que buscaremos desenvolver fortemente nos próximos meses. Estamos em conversas constantes com os profissionais dessa área, buscando fortalecer nossas entidades e atletas em busca de bons resultados”, comenta.

A Coordenação do Paradesporto é uma conquista da SEESP que em março completou dois anos de existência de forma independente, sem ser ligada a outras temáticas como ocorria em gestões anteriores. A área foi inserida à estrutura da Secretaria em janeiro deste ano, com o objetivo de identificar oportunidades, propor estratégias de ação, buscar parcerias e fomentar o desenvolvimento do esporte para deficientes no estado. O coordenador Cláudio Coelho também celebra o sucesso mineiro no Circuito. “Analisamos de forma positiva a participação e os resultados obtidos pelos nossos atletas como um reflexo do ótimo trabalho que vem sendo construído no estado de Minas Gerais pelos profissionais e suas respectivas instituições esportivas”, disse.

Uberlândia recebe competição de bocha

Nos dias 07 e 08, Uberaba recebeu o Campeonato Regional Centro Oeste de Bocha Paralímpica. Participaram da competição 70 atletas de oito clubes, entre eles medalhistas nos Jogos Paralímpicos Rio 2016, como o mineiro José Carlos Chagas, da ADEFU.

Nas disputas da última semana, o atleta, inclusive, sagrou-se campeão da classe BC1, deixando Luiz Humberto Naves, da Associação dos Paraplégicos de Uberlândia (APARU) na segunda colocação.

Na classe BC2, Minas Gerais novamente esteve duas vezes representado no pódio, com Cristiano Pereira Silva, da APARU, e Rogério da Silva Batista, da ADEFU, primeiro e terceiro colocados, respectivamente.

O estado monopolizou as primeiras colocações na disputa da classe BC3 no Campeonato Regional. A dupla formada por Mateus Carvalho e Oscar Carvalho, do CDDU faturou o ouro, enquanto Gustavo Souza e Maria Helena da Silva, da APARU, ficaram na segunda colocação. O bronze ficou com Clodoaldo Massardi e Hélcio Mota, também da APARU.

Já na classe BC4, Luzimar Amorim, da APARU, conquistou o segundo lugar, e Ercileide Lucinda, da ADEFU, ficou com o terceiro.

Com os resultados, a APARU foi a campeã geral do Campeonato Regional Centro Oeste de Bocha Paralímpica e a ADEFU, segunda colocada na classificação final.

Mineiros disputam mundial de tênis

A Confederação Brasileira de Tênis (CBT) divulgou, no início do mês, a composição da delegação que representará o Brasil na disputa do Mundial de Tênis em Cadeira de Rodas, entre os dias 1º e 07 de maio em Alghero, na Itália. A competição contará com a presença de 16 seleções no masculino, 12 no feminino e 08 no júnior.

Dos dez convocados – entre atletas e técnicos – seis são mineiros.

O time masculino brasileiro, comandado pelo técnico Léo Butija, terá ainda, representando Minas Gerais, Daniel Rodrigues e Rafael Medeiros, que no ano passado disputaram os Jogos Rio 2016.

A equipe feminina, comandada por Raphael Moraes, de Uberlândia, tem a mineira Meirycoll Duval.

Na categoria júnior, Fábio Bernardes, também de Uberlândia, participa da competição. Há três semanas ele conquistou medalha de ouro na disputa de duplas e prata no individual durante os Jogos Parapan-Americanos Juvenis em São Paulo.

Em entrevista ao site da CBT, o tenista Rafael Medeiros conta a sua expectativa da disputa na Copa do Mundo. “Nosso principal objetivo na Itália é manter o Brasil na elite do tênis e esperamos representar da melhor maneira possível. Além, disso um bom resultado dará mais confiança para os próximos torneios que disputarei neste ano”, afirmou o mineiro que está em 24º no ranking mundial.

Com seis representantes de Minas Gerais, o Brasil disputa o Mundial de Tênis em Cadeira de Rodas no mês que vem, na Itália. Foto: Divulgação/CBT