Chegou ao fim, no último domingo (18), a etapa Microrregional dos Jogos do Interior de Minas (JIMI), realizada pela Secretaria de Estado de Esportes (SEESP). Com quase mil partidas disputados de basquete, futsal, handebol e voleibol, nos naipes masculino e feminino, nas oito cidades que receberam essa fase, a competição já é considerada um sucesso pela organização.

“Quando trouxemos o JIMI de volta para nossas ações o objetivo era levar o esporte para mais pessoas e permitir essa interação que aconteceu aqui em Pitangui. Mas tudo isso só é possível graças aos gestores do município, que além dessa fase também irão sediar a etapa Regional, em setembro, e também este ano já havia recebido os Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG)”, elogia o secretário de Estado de Esportes, Arnaldo Gontijo, durante a cerimônia de abertura em Pitangui, realizada na última quarta-feira (14). O JEMG também é uma competição organizada pela SEESP.

Substituído em 2012 pelos Jogos de Minas, o JIMI voltou este ano ao seu formato original, incentivando assim o esporte de participação, e atendendo a grande demanda da população e gestores esportivos de Minas Gerais. Pela primeira vez, a competição aconteceu em oito sedes simultâneas, acarretando na diminuição de WOs (quando uma das equipes vence por ausência do adversário em quadra)..

Prova de que a secretaria foi assertiva no planejamento da competição,. De fora das competições organizadas pela SEESP desde 2014, a cidade do Território Sul não apenas retornou à disputa do JIMI neste ano, como também sediou a microrregional Sul, feito que não acontecia há 28 anos –a última foi em 1989. Um esforço tão grande não poderia passar despercebido, e como prova da importância do retorno do município, o secretário de Estado Adjunto de Esportes, Ricardo Sapi, que é natural de Varginha, fez questão de estar presente na cerimônia de abertura realizada na cidade.

Outras sedes que também se destacaram foram Pitangui e Montes Claros. Além da Microrregional, os dois municípios também receberão a fase Regional do JIMI, entre os dias 6 e 10 de setembro. Itabira e São João Del Rei também serão sede na referida etapa.

Representante de Pitangui na competição, Alexandre Moreno comemorou o sucesso da primeira etapa, e afirmou que a cidade tem potencial para sediar disputas ainda mais belas na fase Regional. “Fomos muito elogiados pelos participantes. Mesmo assim, vimos que apesar de termos atendidos todas as exigências ainda podemos melhorar alguns detalhes. Para a próxima etapa vamos receber um número maior de municípios, já que receberemos regiões diferentes e bem mais distantes do que nessa fase. Mas, tenho certeza que conseguiremos ter sucesso novamente”, almeja.

Bicampeã geral dos Jogos de Minas, Montes Claros também recebeu a competição na última semana. Sede da Microrregional Norte-Central, a cidade, além de terminar entre as três melhores em todas as modalidades disputadas, foi a que mais recebeu público. Com ginásios cheios, a população local mostrou sua paixão pelo esporte, deixando claro que o município é novamente um forte candidato ao título.

Satisfação e progresso através do esporte
A deficiência física no membro superior esquerdo não foi uma barreira para Nara Sant’Ana, jogadora de handebol de Conselheiro Lafaiete, competir nos Jogos. “Comecei aos onze anos na escola, participando de diversas competições, como o JEMG. Em 2004, quando completei 15 anos, comecei a participar do JIMI, jogando em quase todas as edições desde lá”, conta. A atleta é ponta-direita, posição na qual a maioria dos jogadores é canhota, mas jogar com o braço direito foi algo de fácil adaptação para Nara. “Minha deficiência é congênita, nunca tive dificuldades e sempre me adaptei bem ao que tive de fazer. Muitas pessoas acham que isso foi uma barreira, porém nunca foi uma dificuldade”, afirma. Sua equipe ficou com o segundo lugar na fase Microrregional disputada em Cataguases, onde o time de Juiz de Fora foi campeão. “Tive a oportunidade de competir com equipes que não conhecia, e gostei muito do resultado. Foi uma experiência muito boa, pude contribuir para a participação do time”, finaliza.

Ernane Martins, ex-treinador de voleibol e um dos responsáveis do JIMI em Frutal, desde a década de 80 acompanha a evolução da competição. Crédito: SEESP/MG

Em 1986, foi realizada a primeira edição do JIMI e na execução da etapa Microrregional a cidade de Frutal inaugurou seu primeiro ginásio municipal, como conta Ernane Martins, ex-treinador de voleibol e um dos responsáveis da prefeitura pelo evento neste ano. “Na época, era professor recém-formado e tínhamos uma grande expectativa em torno do estádio para a realização de jogos e para o esporte na cidade. Se fizermos um apanhado geral da competição depois de todos esses anos, vejo o envolvimento em mais modalidades e também de mais municípios, além da melhora no nível técnico, principalmente no feminino”, relata. Com a volta do JIMI, Ernane constata o progresso dos times da região. “Nós, aqui em Frutal, pudemos crescer bastante com nosso histórico no JIMI, através de constantes participações. Nesta edição, estou surpreso com a evolução das cidades, principalmente no basquete e no futsal feminino”, relata.

Oportunidade para atletas, técnicos e cidadãos
Para o técnico de futsal masculino de Três Corações, Eduardo Augusto, a cobrança é sempre grande quando se é natural da terra do Rei Pelé. “A cidade está despontando vários garotos para a liga profissional. O time foi formado no começo do ano com jogadores novos mesclando com outros mais experientes, trabalho que está dando frutos, como a chegada ao JIMI”, conta.

As realizações dos jogos nas oito sedes tiveram entrada gratuita e os moradores puderam assistir às partidas, como é o caso do pouso-alegrense Isaac Soares. “É uma boa oportunidade para assistir pessoas de bom nível jogando, posso ver que são fortes. Gostei muito de ver, sem precisar pagar para apreciar um bom jogo”, declara. O torcedor assistiu às disputas de basquete, futsal e voleibol e afirma que o evento contribuiu para o esporte em Pouso Alegre. “É muito importante a cidade conhecer o esporte dessa maneira como foi aqui”, finaliza.

Próximas etapas
Os campeões da primeira fase, a Microrregional, apontaram os classificados para a etapa Regional. Diferente do que aconteceu em 2016, as equipes classificadas serão agrupadas em apenas uma divisão. Confira aqui a lista dos resultados dos jogos.

A etapa Estadual ocorrerá de 11 a 15 de outubro em Lavras, com os esportes coletivos, e nas modalidades individuais e PCD: atletismo (paralímpico e convencional), natação (paralímpica e convencional), ciclismo speed, ciclismo mountain bike, judô, karatê, taekwondo, xadrez, bocha paralímpica e basquete em cadeira de rodas.