Comerciantes aproveitaram a chegada dos atletas que disputaram o JIMI para ampliar faturamento. Crédito: FreepikA realização da etapa Microrregional dos Jogos do Interior de Minas (JIMI) teve como efeito colateral positivo uma geração de receita extra para o comércio e serviços das cidades-sede –Cataguases, Frutal, Jequitinhonha, João Monlevade, Montes Claros, Pitangui, Ponte Nova e Pouso Alegre. A Secretaria de Estado de Esportes (SEESP), organizadora da disputa, defende o desenvolvimento econômico por meio das competições, tanto, que o assunto foi abordado junto aos representantes dos municípios durante as reuniões técnicas do JIMI.

O secretário de Estado de Esportes, Arnaldo Gontijo, avalia o efeito do JIMI na economia de Minas Gerais. “O deslocamento dos jogadores, árbitros, técnicos e cidadãos dos 200 municípios participantes da etapa Microrregional proporcionaram uma injeção de recursos, principalmente na rede turística. Comércios, restaurantes, hotéis e empresas de transporte, por exemplo, receberam mais clientes no período dos jogos do que em comparação a outras datas similares. O comerciante que não esteve atento ao potencial econômico do JIMI deve acompanhar os próximos cronogramas da competição”, aponta.

Cataguases recebeu 19 cidades dos territórios Mata e Vertentes para as disputas de basquete, futsal, handebol e voleibol. O movimento fez com que um dos hotéis cataguasenses, o Spíndola, recebesse 40% a mais de hóspedes do que o esperado para a época do ano. “De terça-feira (13) até domingo (18), ficaram aqui árbitros e jogadores, o que levou o hotel a preencher todos os quartos. A realização do JIMI é excelente e ideal para os comerciantes da cidade”, analisa o proprietário, Horácio Spíndola. Para ele, o evento também levou benefícios para outros setores. “O comércio, os produtores da cidade, os restaurantes e as lojas atraíram clientes e puderam aproveitar o movimento turístico”, destaca.

Cláudia Fernandes, de Frutal, Triângulo Sul, não perde as oportunidades com os Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG), também organizados pela SEESP, e não foi diferente com o JIMI. Proprietária do Restaurante Tia Jô, sempre prepara as refeições para os alunos-atletas do JEMG, e para o JIMI abriu seu negócio durante o recesso de Corpus Christi para receber os jogadores. “Geralmente, não abrimos aos feriados e domingos, mas com essa demanda tivemos um bom retorno, com mais clientes durante nosso almoço e jantar.”, conta.

Visibilidade dentro e fora das quadras 

Potencial econômico das competições esportivas é acompanhado por gestores. Foto: Divulgação/Prefeitura de Frutal

Especialista em marketing, o secretário de Estado Adjunto de Esportes, Ricardo Sapi, reitera que o efeito do JIMI não é um fato isolado. Ele relatou que desde 2015 a secretaria já tem o olhar atendo para a capacidade de geração de receita, nos municípios, por meio dos eventos esportivos. “Além das competições organizadas pela própria SEESP, como o JIMI e o JEMG, primamos por apoiar grandes eventos capazes de trazer times, imprensa, e os acompanhantes dos atletas de outros estados para Minas Gerais. Em 2016, por exemplo, apoiamos os Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) e o XX Mundial Júnior de Handebol Masculino, que juntos movimentaram R$ 13,5 milhões em Uberaba e Uberlândia”, relembra.

Em 2017, Montes Claros já foi sede das primeiras etapas do JIMI e do JEMG, e voltará a receber a etapa Regional de ambas as competições. Para o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo da cidade, Edilson Torquato, a oportunidade de sediar os eventos esportivos ultrapassa a geração de receita imediata. “Além dos impactos nas atividades econômicas, que vão desde o transporte público até nos bares e restaurantes, os jogos dão visibilidade e mídia espontânea para Montes Claros. A cobertura da imprensa nos rádios, na televisão e na internet projeta o município para todo o estado e mostra sua potencialidade”, destaca. Para a próxima etapa do JEMG –de 10 a 15 de julho– e do JIMI –de 6 a 10 de setembro –, as expectativas são grandes. “Com o sucesso já alcançado nas outras fases, esperamos ter mais apoio na organização contando com a sociedade, os jogadores e a torcida. Com isso vamos agregar mais ao esporte na cidade”, pontua.