Maria Clara e Eduarda com a técnica Gisele Fraga. Foto: Divulgação/Espaço Cultural GRM

A bandeira de Minas Gerais foi ao pódio nove vezes durante o Campeonato Sul-Americano de Ginástica Rítmica realizado em Guayaquil, no Equador, no último final de semana. As mineiras Maria Clara Figueiredo de Souza e Eduarda Braga de Carvalho, integrantes da Seleção Brasileira Transitória de Ginástica Rítmica Individual, sagraram-se campeãs gerais da competição, além de terem conquistado medalhas pelo desempenho na apresentação com aparelhos. As duas ginastas são beneficiárias do programa Bolsa Atleta, da Secretaria de Estado de Esportes.

Além da medalha de ouro geral na categoria juvenil, Eduarda conquistou a primeira colocação nos aparelhos bola e maças. A mineira ficou também com a prata nas disputas com fita e por equipes. No aparelho arco, ela ficou na quarta posição.

Em entrevista à SEESP no ano passado, a atleta destacou a importância da Bolsa Atleta para a manutenção de sua carreira. "É um beneficio que nos traz segurança, para que, junto a um bom planejamento, possamos investir na compra do material, no tratamento médico em caso de lesão, ou até mesmo com a mensalidade dos treinamentos no clube. Esse apoio nos motiva a buscar sempre os melhores resultados", ressaltou.

Campeã geral na categoria AC4, para atletas de 13 e 14 anos, Maria Clara venceu também as competições com a bola e por equipes. Ela foi medalhista de prata nas apresentações com o aparelho fita e quarta colocada com o aparelho corda. A ginasta se prepara agora para a disputa da etapa estadual dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG), nesta semana, em Uberaba.

Sobre o programa

O programa Bolsa-Atleta e Bolsa-Técnico tem o objetivo de garantir a manutenção da carreira dos atletas e técnicos de alto rendimento, buscando dar condições para que se dediquem ao treinamento esportivo e à participação em competições para o desenvolvimento pleno de sua carreira esportiva, de forma a manter e renovar periodicamente gerações de atletas com potencial para representar Minas Gerais nas principais competições nacionais e internacionais. No último edital foram disponibilizadas 109 bolsas e destinados R$ 1,13 milhão para o pagamento do benefício, cujos valores variam de acordo com categoria.

Saiba mais:

Beneficiário do Bolsa-Atleta disputa o Campeonato Mundial de Atletismo Paralímpico, em Londres

Beneficiários do Bolsa Atletainiciam disputas com foco em Tóquio 2020

Ciclista beneficiado pelo Bolsa Atleta lidera ranking nacional do ciclismo BMX

Enviar para impressão