A paratleta Emyly Santos está entre os selecionados do Bolsa Atleta. Foto: DivulgaçãoA Secretaria de Estado de Esportes (SEESP) divulgou, no Diário Oficial de Minas Gerais desta quarta-feira (13), a lista dos selecionados para o Bolsa Atleta e Bolsa Técnico. A classificação foi feita com base nos critérios estabelecidos pelo edital 01/2017 do programa. Ao todo, 534 pessoas pleitearam o benefício neste ano, das quais 152 atletas e 30 técnicos integram a relação divulgada hoje. A próxima etapa da seleção consiste na análise documental e confirmação das informações inseridas no sistema no ato da inscrição. 

Pela primeira vez, desde a implantação do benefício, o número de bolsas foi ampliado e há a divisão entre contemplados das modalidades olímpicas e paralímpicas para que um maior número de esportistas mineiros possam ser atendidos.

A especificação da bolsa para os paratletas e seus técnicos faz parte da política de valorização do esporte para deficientes adotada pela SEESP, que já conta com a Coordenação do Paradesporto, inserida na estrutura da pasta em janeiro deste ano.

Detentora de seis medalhas dos Jogos Parapan-Americanos de Jovens, disputados em março deste ano, a nadadora Emyly Santos Silva, de Uberlândia, comemora a presença na primeira lista de bolsistas e se prepara para encaminhar à SEESP a documentação necessária para o andamento do pleito. “O Bolsa Atleta é um programa muito importante para todos os atletas, para que tenhamos condições de mantermos nossa dedicação ao esporte, investirmos em nossos treinamentos e participação em competições. Em um país onde a cultura do patrocínio esportivo ainda não é tão desenvolvida, benefícios como esse são fundamentais”, destacou.

O edital 2017 da ação prevê a concessão de 185 bolsas – 76 a mais que as oferecidas em editais anteriores – e os valores vão de R$ 750 a R$ 5000, que serão repassados bimensalmente aos atletas e técnicos selecionados. Ao todo, serão destinados aos beneficiários R$ 2,106 milhões – R$ 976 mil a mais que o edital anterior, cujo repasse foi de R$ 1,13 milhão. 

Segundo o secretário de Estado de Esportes, Arnaldo Gontijo, o aumento no número de benefícios disponíveis foi fruto de muito esforço, diante de um cenário de crise financeira no país. “Nosso trabalho tem por diretriz apoiar nossos atletas e paratletas, além dos profissionais que trabalham tanto para tornar o nome de Minas Gerais mais forte no cenário esportivo, e temos no Bolsa uma ferramenta para isso. É motivo de orgulho ter ampliado o atendimento e esperamos que esse esforço seja revertido em ótimos resultados dos contemplados”, afirma.

Já beneficiada em editais anteriores, a atleta Eduarda Braga de Carvalho, campeã brasileira e sul-americana de ginástica rítmica, comemora o fato de estar novamente entre os selecionados e ressalta a importância do Bolsa Atleta para seu desenvolvimento esportivo. "Invisto o recurso recebido na compra do material, no tratamento médico em caso de lesão e até mesmo na mensalidade dos treinamentos no clube. Com o benefício, consigo me planejar e ter segurança para me manter como atleta, além de ser uma motivação para buscar sempre os melhores resultados", afirma.

Próxima etapa

Os atletas e técnicos cujos nomes constam na lista divulgada nesta quarta-feira deverão encaminhar à SEESP a documentação descrita no edital para análise por parte da Comissão Técnica de Avaliação do Bolsa Atleta e da Bolsa Técnico.

Havendo a regularidade na análise documental, será definida a classificação final e os nomes dos beneficiários deverão ser divulgados até 31 de outubro. Os contemplados firmarão termo de compromisso com a SEESP.

Mais informações e esclarecimentos podem ser obtidos com a Diretoria de Incentivo ao Esporte de Formação e Rendimento da SEESP pelo e-mail: bolsa.atleta@esportes.mg.gov.br.

Natação e atletismo paralímpico são modalidades com mais candidatos

Dos 384 atletas que candidataram-se à Bolsa convencional, 99 são da natação, 59 do atletismo, 54 da ginástica – artística, rítmica, de trampolim –, 51 do judô, 38 do karatê, 28 do handebol, 15 do ciclismo, 12 do taekwondo, 8 do levantamento de peso, 4 da esgrima, 4 do tiro com arco, 3 do tênis de mesa e 2 do tênis de campo. Basquete, fisiculturismo, futsal, hóquei sobre patins in line, jiu-jitsu, triathlon e voleibol eram as modalidades de um candidato, cada, totalizando 20 modalidades.

Entre os paralímpicos, 92 pessoas se inscreveram no edital 01/2017 da Bolsa Atleta, sendo 42 do atletismo, 12 do rúgbi em cadeira de rodas, 11 do halterofilismo, 8 da natação, 5 da bocha, 3 da esgrima em cadeira de rodas, 3 do tênis em cadeira de rodas, 2 do paraciclismo, 2 da vela adaptada. Hipismo, judô, tiro com arco e vôlei sentado são modalidades que tiveram um paratleta candidato ao benefício da SEESP cada.             
Entre as modalidades convencionais, 43 técnicos pleitearam a Bolsa e o esporte com maior número foi a natação, com 10. Já entre os treinadores paralímpicos, foram 15 candidatos e o atletismo teve o maior número de profissionais pleiteando o benefício: quatro.

O benefício

O Minas Esportiva Bolsa Atleta e Bolsa Técnico destina-se a apoiar financeiramente atletas e técnicos desportivos que pleiteiem o benefício e que tenham alcançado, no ano anterior ao pleito, uma das três primeiras colocações nas competições esportivas de referência ou no ranking estadual, nacional e internacional da modalidade, quando houver. No que se refere aos Jogos Olímpicos e às Paralímpicos, serão considerados os resultados e participações alcançados na edição mais recente dos eventos.

O objetivo da ação é contribuir para a manutenção da carreira dos atletas e técnicos de alto rendimento, buscando proporcionar condições para que se dediquem ao treinamento esportivo e participem de competições, visando o desenvolvimento pleno de sua carreira esportiva, de forma a manter e renovar periodicamente gerações de atletas e técnicos com potencial para representar o estado e o país nas principais competições nacionais e internacionais.