Alunos do projeto Escolinha MOC Vôlei em treinamento. Foto: Divulgação/Montes Claros Vôlei“Temos um time profissional de vôlei que é reconhecido nacionalmente. Por que não expandir isso para as categorias de base?”, indaga o gestor geral Andrey Souza, do projeto Escolinha Montes Claros Vôlei, que foi inaugurado no último dia 5, no Centro Educacional Coteminas, no bairro Morrinho, em Montes Claros, Território Norte. A iniciativa do MOC Vôlei é viabilizada pela Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, mecanismo da Secretaria de Estado de Esportes (SEESP).

Motivados pelo objetivo de levar às crianças e adolescentes das escolas públicas de Montes Claros uma inicialização no esporte, o MOC Vôlei contempla cerca de 240 alunos, entre 10 e 14 anos. Para suprir a carência esportiva desses jovens, o projeto oferece aulas em quatro núcleos (Praça de Esportes, no Centro de Montes Claros, Escola Municipal Maria de Lourdes, no bairro Independência, Escola Estadual Beato José de Anchieta, localizado no Cristo Rei e no Centro Educacional Coteminas, no bairro Morrinho). E ainda há vagas nos dois primeiros núcleos citados. Para se inscrever, é preciso que o responsável pelo aluno vá até o local de treinamento de sua preferência e preencha o formulário de inscrição.

Segundo Andrey, a Lei de Incentivo ao Esporte possibilita que novas ideias sejam executadas para propiciar a integração social entre crianças e adolescentes. “Este mecanismo da Secretaria facilita bastante a criação de novos projetos e, influencia de forma muito positiva na vida destes jovens, que passam a ter oportunidades para praticarem esportes de graça”, conta o gestor.

Além disso, a Escolinha proporciona que os alunos tenham um tempo com os atletas profissionais, como forma de despertar neles o desejo de seguir por essa carreira. Souza conta que essa interação ajuda as categorias de base a aprenderem fundamentos básicos do vôlei e ocasiona uma troca de experiências entre os atuais e futuros jogadores.

No projeto, os alunos terão aulas teóricas e práticas, duas vezes na semana, sobre inicialização esportiva ao voleibol. No núcleo Praça de Esportes, as atividades acontecem entre 13h30 às 16h30; na Escola Municipal Maria de Lourdes e na Escola Estadual Beato José de Anchieta, entre 14h30 até às 17h30; no Centro Educacional Coteminas, das 15h30 às 18h30. Mais informações podem ser obtidas no telefone (38) 3224-5469 ou pelo e-mail contato@montesclarosvolei.com.br.

Edital da Lei de Incentivo ao Esporte está aberto

A Secretaria de Estado de Esportes (SEESP) publicou no dia 14 de julho o edital 01/2017 para seleção de projetos esportivos do Minas Esportiva Incentivo ao Esporte. Neste ano, o prazo para protocolo das iniciativas que era em média três meses, foi ampliado para 130 dias – até o dia 20 de novembro –, uma vez que, para acessar o Sistema de Informação e cadastrar projetos, os proponentes devem se adequar às novas exigências do Cadastro Geral de Convenentes do Estado (Cagec).

A seleção no edital nº 01/2017 contemplará projetos de até R$ 300 mil que tenham como característica essencial a promoção e o fomento do esporte e da prática de atividade física em Minas Gerais e que sejam de acesso gratuito ao público, isentos de taxa de inscrição ou qualquer outra forma de contribuição, ou cujo acesso seja por meio de doação de alimentos ou similares.

Para efetuar a inscrição do projeto esportivo, o executor deverá estar previamente cadastrado no Sistema de Informação Minas Esportiva Incentivo ao Esporte, disponível no endereço eletrônico: incentivo.esportes.mg.gov.br.

Ao final do cadastro, será emitido formulário Cadastro do Executor, que deverá ser impresso, assinado pelo representante legal e digitalizado para inserção no sistema, conforme passo a passo disponível no site do programa.

Aprovado o cadastro do executor pela SEESP, estará liberado o acesso para inscrição do projeto esportivo, que deverá ser elaborado de acordo com o edital, bem como a inserção de todos os dados e documentos descritos. Em seguida, o executor deverá finalizar e protocolar o projeto no Sistema de Informação. O Formulário de Protocolo do Projeto Esportivo, assinado pelo representante legal do executor, o qual atestará a veracidade das informações prestadas, deverá ser digitalizado e inserido no Sistema antes da finalização do Projeto. Todo o processo será realizado via Sistema de Informação, não cabendo envio de qualquer documento físico à SEESP.

O projeto esportivo regularmente inscrito será encaminhado, então, para análise técnica e decisão do Comitê Deliberativo.

Minas Esportiva Incentivo ao Esporte

Por meio do programa de fomento à prática esportiva, 0,05% da receita líquida anual do ICMS que coube ao Governo de Minas Gerais podem ser direcionados pelas empresas contribuintes para apoiar atividades esportivas ou paradesportivas.

Desde 2013, quando a Lei Nº 20.824 que regulamenta a ação foi sancionada, foram aprovados 488 projetos que proporcionaram benefícios tanto para a população atendida quanto para as empresas apoiadoras. Desse total 142 projetos já foram executados ou estão em execução com recursos captados que ultrapassam os R$ 40 milhões. Já são mais de 76 mil beneficiários entre crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos, de 56 municípios mineiros.

Saiba mais: 

Publicado edital 2017 da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte

Projetos viabilizados pela Lei Estadual de Incentivo ao Esporte fomentam vôlei feminino mineiro

Montes Claros Vôlei abre inscrições gratuitas para escolinhas viabilizadas pela Lei Estadual de Incentivo ao Esporte

Projetos da Lei Incentivo levam esporte a 300 jovens na Região Metropolitana de Belo Horizonte