Crédito: SEESP/MG

Palco de inúmeros clássicos do futebol, o Mineirão viverá, no dia 16 de dezembro, pela primeira vez em sua história o clima rivalidade só que para uma outra modalidade. Com apoio da Secretaria de Estado de Esportes (SEESP), o estádio receberá o primeiro confronto entre Brasil e Argentina, só que no futebol americano.

Nesta terça-feira (24), o estádio localizado na Pampulha, foi palco da coletiva de imprensa da Confederação Brasileira de Futebol Americano (CBFA), que anunciou os 45 jogadores que representarão a Seleção Brasileira da modalidade, conhecida como Brasil Onças, no amistoso contra a Argentina.

Além do técnico principal da seleção brasileira, Gabriel Mendes, que foi o responsável pelo anúncio dos atletas, também estiveram presentes o presidente da CBFA, Rogério Pimentel, o presidente da Brasil FA, Bruno Guilherme, o diretor de operações da Minas Arena, Samuel Lloyd, o diretor do Sesc Minas, Luciano Fagundes, e a Chefe de Gabinete da SEESP, Mércia Gonçalves, que representou o secretário de Estado de Esportes, Arnaldo Gontijo.

A chefe de gabinete da SEESP está convicta que o amistoso ajudará a alavancar ainda mais a visibilidade da modalidade e desejou sucesso aos representantes da seleção que foram convocados na coletiva. “A Secretaria apoia institucionalmente o futebol americano desde o ano passado e esperamos que gestores públicos de outras regiões do país façam o mesmo. Com esse apoio levamos o conhecimento de diferentes modalidades para a população, sobretudo, para as nossas crianças e jovens que terão mais opções para torcer e até mesmo para a prática esportiva, disse.

Aproveitando a oportunidade, Mércia lembrou que além do apoio institucional, a SEESP também tem outra política pública que pode ser abarcada para contribuir com o futebol americano. “Entre nossas principais ferramentas de fomento, temos a Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, que está com edital aberto até o próximo dia 20 (de novembro), em que entidades sem fins lucrativos —como prefeituras, associações e clubes desportivos— podem inscrever projetos de até R$ 300 mil”, alerta.

As equipes que mais tiveram jogadores convocados foram Sada/Cruzeiro, de Minas Gerais; João Pessoa Espectros, da Paraíba; e Timbó Rex, de Santa Catarina; todos com nove atletas. A média de idade da equipe é de 26 anos, um a menos do que a seleção que disputou a Copa do Mundo de 2015, outra curiosidade é que apenas 16 atletas que disputaram o Mundial foram convocados, mostrando que a seleção passa por uma grande renovação.

Técnico principal da seleção brasileira, Gabriel Mendes convocou 45 jogadores para o clássico contra a Argentina (Foto: Fabíola Pimenta/SEESP)“Tenho certeza que será um belo espetáculo. Desde 2015, o nível técnico do futebol americano no Brasil evoluiu muito, e com isso, nossa expectativa é que consigamos mostrar isso no jogo contra a Argentina. Além disso, como temos três times formando nossa base, devemos ter um maior entrosamento. Mesmo assim, seguimos em busca de melhorar cada vez mais a prática, e jogos como este servem para isso”, destaca Gabriel Mendes.

Outro anúncio feito durante o evento é que, em 2018, a seleção fará mais dois amistosos, um em julho e outro em dezembro, ainda com adversários indefinidos. “Além de reunir os jogadores de diferentes equipes, manteremos nossa seleção ativa e evoluindo como um todo. Nossa ideia é chegar bem forte no Mundial de 2019”, conta Rogério Pimentel.

Também durante a coletiva de convocação da seleção brasileira, foi anunciado que o primeiro clássico de futebol americano entre Brasil e Argentina, terá transmissão para todo o Brasil pelos canais ESPN.

Confira a lista completa de todos os jogadores convocados: 

Ingressos
Os torcedores e fãs de futebol americano, que quiserem ir ao jogo, já podem adquirir seus ingressos pela internet e retirá-los em vários postos de venda, espalhados por cinco cidades do Estado (Belo Horizonte, Contagem, Betim, Sete Lagoas e Divinópolis).

Apoio a prática
Desde o início de 2016, a SEESP ajudou a alavancar a modalidade em todo o estado contribuindo com a Federação Mineira de Futebol Americano (FEMFA) para o retorno das competições estaduais e ampliando o conhecimento do público sobre o esporte.

Com o apoio do Estado a modalidade ganhou força e passou a utilizar os principais estádios mineiros para suas partidas, uma evolução para os torcedores e atletas, já que, até 2015 as equipes praticamente só realizavam seus jogos em pequenos campos. O Independência já recebeu a modalidade em três oportunidades, enquanto o Mineirão, foi palco de uma final de campeonato. Das quatro partidas, destaque para o jogo de abertura do Campeonato Mineiro de 2016, quando 5.634 foram ao Independência na partida entre Minas Locomotiva e Get Eagles. Os dois times voltaram a se enfrentar na final da competição (Minas Bowl), só que no Mineirão. A partida que terminou com vitória do Locomotiva teve a presença de 8.720 pessoas, que se mantém até hoje como o terceiro maior público da modalidade no país.

Em 2017, também com o apoio da SEESP, foi realizada a Copa Minas de Futebol Americano, que contou com a participação de seis equipes e terminou com o título do Sada/Cruzeiro, que derrotou na final o Juiz de Fora Imperadores.

Além do futebol americano, a SEESP vem ampliando seu trabalho de apoio às diferentes modalidades esportivas como são os casos do MMA, Kart, Pesca Esportiva, Trekking, Balonismo, Corrida de Aventura, Wakeboard, Enduro, Parapente, MountainBike, skate, entre outras.

Leia também
Times mineiros estreiam na elite do futebol americano no Brasil
Crianças e adolescentes do Território Sul conhecem o futebol americano
Pela internet, mais de 300 mil pessoas acompanharam abertura da Copa Minas de Futebol Americano
Futebol americano fica em evidência em Minas Gerais
Equipe mineira conquista Liga Nacional de Futebol Americano
Futebol Americano no Mineirão tem público superior a três partidas da nona rodada do Brasileirão