Com a expectativa de superar as 18 medalhas conquistadas em 2016, a delegação de Minas Gerais irá para Brasília com 164 alunos-atletas. (Foto: Tiago Ciccarini/FEEMG)

Após conquistar 21 medalhas no módulo I dos Jogos Escolares da Juventude (JEJ), que aconteceu em Curitiba (PR), a delegação mineira que disputará o módulo II – para atletas de 15 a 17 anos – da etapa nacional está em reta final de preparação. Representado pelos campeões dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG), o Time MG será composto por 163 alunos-atletas, de 70 escolas e 33 cidades diferentes.

Organizado e realizado pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), o JEJ acontece em Brasília (DF), entre os dias 16 e 25 de novembro, definirá os campeões de 14 modalidades nos naipes masculino e feminino: atletismo, badminton, basquete, ciclismo, futsal, ginástica rítmica, handebol, judô, luta olímpica, natação, tênis de mesa, vôlei, vôlei de praia e xadrez.

Vale lembrar que o JEJ é considerado um dos maiores eventos estudantis esportivo do mundo e apenas neste ano teve a participação mais de dois milhões de alunos-atletas, de aproximadamente 4 mil municípios diferentes, considerando todas as fases seletivas (Municipais, Microrregionais, Regionais e Estaduais). Além disso, apenas na primeira etapa 3.983 alunos-atletas de 1.401 escolas de 475 cidades brasileiras participaram do evento. Para o módulo II a expectativa é que esse número seja superado já que haverá uma modalidade a mais em disputa.

“Tenho certeza que Minas Gerais irá brilhar no JEJ. Este ano tivemos a maior e melhor edição dos Jogos Escolares de Minas Gerais (JEMG) e tenho certeza que isso ajudou na preparação dos campeões estaduais para a disputa nacional. Por isso, não tenho dúvida que nossa delegação vai fazer bonito em Brasília e trazer várias medalhas para nosso Estado", confia o secretário de Estado de Esportes, Arnaldo Gontijo.

Como em 2016 os mineiros terminaram essa etapa com 18 medalhas conquistadas, a expectativa é que essa marca seja superada este ano. E quem não vê a hora de representar Minas na competição é o atleta de handebol Higor Grossi, do Colégio Padrão, de Montes Claros. Aos 16 anos ele é um dos destaques do time e irá disputar seu primeiro JEJ.

“Não vejo a hora de poder competir por meu estado. Treinamos muito forte e fizemos uma ótima preparação para a competição. Como nosso objetivo é chegar entre os quatro primeiros temos que ir para Brasília confiantes e ter a calma necessária para pensar um jogo de cada vez”, define Higor.

Mais experiente na competição, Rafaela Pereira, da Escola Estadual Fernando Lobo, de Juiz de Fora, irá para sua 5ª disputa do JEJ. Aos 17 anos ela compete no lançamento de dardo e é uma das favoritas para subir no pódio.

“Fui medalhista nas minhas quatro participações, mas nunca conquistei o ouro. Por isso, estou treinando forte para chegar bem preparada. Acredito que se eu conseguir me manter calma alcançarei esse objetivo”, conta Rafaela que foi prata em 2014 e 2015, e bronze em 2013 e 2016.

Jogos Escolares da Juventude
Organizado pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), os Jogos Escolares da Juventude são o maior celeiro de atletas olímpicos do país, revelando, a cada ano, novos talentos para o esporte brasileiro. Prova disso, é que da delegação brasileira que disputou os Jogos Olímpicos Rio, em 2016, dos 465 atletas do Time Brasil, um total de 52 já participaram dos Jogos Escolares da Juventude, entre eles Mayra Aguiar, Sarah Menezes, do judô, e Hugo Calderano, do tênis de mesa.

Paralimpíadas Escolares
Simultaneamente a disputa do JEJ, entre os dias 21 e 24, também acontece as Paralimpíada Escolar, em São Paulo, no Centro de Treinamento Paralímpico Brasileiro. Neste ano, a competição terá a disputa de dez modalidades: atletismo, bocha, futebol de 7, goalball, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, futebol de 5 e basquete em cadeira de rodas.

Para a competição deste ano, a expectativa é que mais de 1.200 atletas de 12 a 17 anos disputem a competição. Para a competição, Minas Gerais irá com uma delegação composta por 39 técnicos e 66 atletas.

Wagner espera conquistar uma medalha em sua última Paralimpíada Escolar (Foto: Tiago Ciccarini/FEEMG)Esperança de medalhas, os paratletas do tênis de mesa Wagner Nunes e Taina Damasceno representarão Minas Gerais pela última vez, já que no próximo ano completarão 18 anos. Por isso, os atletas que treinam e competem pela cidade de Patrocínio, localizada no Território Triângulo Norte, querem encerrar este ciclo com chave e ouro.

“As Paralimpíadas Escolares são o principal objetivo do nosso ano. Tudo que fizemos em 2017 foi pensando em chegar bem preparados nessa competição. Além disso, o fato de que essa será minha última participação a torna ainda mais especial”, conta Wagner.

Taina aposta na confiança para brilhar na competição. (Foto: Tiago Ciccarini/FEEMG)Já Taina espera conseguir chegar em São Paulo com a mesma confiança que demonstrou durante o JEMG. “Como PCD temos poucas oportunidades de competir. Por isso, o mais importante é que cheguemos a uma Paralimpíada confiantes, afinal vamos enfrentar os melhores paratletas do país até 17 anos e não podemos bobear logo nessa competição”, conclui Taina.