Secretário Sapi com o mascote do Gymnasiade 2018. Foto: Jesus Filho/CBDE

No último final de semana teve estreia brasileira no taekwondo durante o Gymnasiade 2018, maior evento de esporte escolar do mundo e que nesta edição é disputada em Marrocos. A delegação da modalidade é chefiada pelo secretário de Estado de Esportes em exercício, Ricardo Sapi, que tirou alguns dias de férias do órgão para participar da competição. 

A trajetória como atleta em disputas internacionais foi o ponto de partida para a participação do secretário no Gymnasiade 2018, além disso, ele encabeça na Secretaria de Estado de Esportes (SEESP)  projetos em prol do fortalecimento da modalidade no âmbito escolar (saiba mais aqui). “Iniciei muito criança. O meu primeiro exame de faixa foi em 1983. Sinto-me muito honrado por acompanhar os técnicos e atletas que já estão trazendo muitas conquistas para o Brasil”, revela o secretário. 
Secretário com a delegação de estudantes taekwondistas (1)

A equipe que também é liderada pelos técnicos Erickson Souza, Edgar Guimarães e Daniel Melo fez bonito no tatame do ginásio Moulay Rachid conquistando sete medalhas só no primeiro dia de disputas (05/05). O lugar mais alto do pódio foi ocupado por Vitor Porto. A atleta Larissa Nascimento conquistou a prata e, o bronze, foram para Rafael Magalhães, Vander Wolliver, Gabriel Fabre, Eduarda Camille e Giovanna Campos. 

As conquistas se somam ao saldo de 55 medalhas, sendo 19 de ouros, 16 de prata e 20 de bronze conquistadas para o Brasil nas demais modalidades até o momento. Confira aqui o quadro de medalhas parcial.

Inspiração


Eduarda com as medalhas que a classificaram para a Gymnasiade. Foto: Marcus Cicarin/FEEMGO secretário conta que uma das grandes promessas da equipe brasileira na competição é a mineira Eduarda Braga de Carvalho, que foi classificada para a competição após conquistar três medalhas de ouro e uma de prata na ginástica rítmica. Ela é beneficiada pelo Bolsa Atleta gerenciado pela SEESP. “Minas Gerais é um grande celeiro de atletas e parte desse mérito é do Governo do Estado, que mantem o programa de bolsas para atletas e técnicos. Nesta gestão foram ampliados, pela primeira vez desde a implantação do benefício, os repasses que devem superar os R$ 2 milhões no edital em exercício”, comenta Ricardo Sapi.

O ex-atleta de futebol, Euler, o “Filho do Vento”, pai de Eduarda, quem também acompanha a delegação aproveitou para motivar os jovens. Ele compartilhou um pouco da sua vida esportiva, disse que foi reprovado em várias “peneiras”, mas correu atrás dos seus objetivos e conseguiu. “É isso que vocês devem fazer. Não desistiam, lutem, corram atrás dos seus sonhos, que vocês conseguem grandes conquistas”.

O medalhista olímpico Gilberto Amauri Godoy Filho, o “Giba” do vôlei, também acompanha as disputas e inspira os competidores. “Comecei minha carreira na escola e acho importante que os pais de uma maneira geral incentivem seus filhos a praticarem o esporte. Minha mãe me acompanhava e brigava comigo quando eu não ia para as aulas de educação física. Se não fosse o esporte escolar, provavelmente eu não teria me tornado campeão olímpico”, disse Giba em entrevista à reportagem da CBDE.

Como surpresa aos atletas, Giba levou duas, das três medalhas olímpicas conquistadas, ouro e prata, para que eles pudessem ver de perto e tocá-las. "Trouxe as medalhas para servir de incentivo a vocês. Desistir nunca fez parte da minha vida e não deve fazer da vida de vocês. Vão em frente, sejam dedicados com o esporte e estudem. Só assim conseguirão ter um futuro promissor", ressaltou o ex-atleta.

Delegação brasileira

Composta por 278 pessoas entre atletas, técnicos e dirigentes do desporto escolar, semelhante ao que ocorreu em sua última edição celebrada em Trabzon, na Turquia, em 2016, a equipe verde e amarela é uma das maiores do mundial.

Sobre a Gymnasiade

A maior competição escolar do mundo conta com a participação de mais de quatro mil atletas com idades entre 15 e 18 anos, de 58 países. A disputa pelo título mundial ocorre em 17 modalidades. Pela primeira vez ocorre no Continente Africano, simultaneamente na cidade de Casablanca e em Marrakesh, a cerca de 243 km da capital marroquina. O evento, promovido pela Federação Internacional do Desporto Escolar (ISF), teve início em 2 de maio e caminha para a final, no próximo dia 9. A Confederação Brasileira do Desporto Escolar (CBDE) é a entidade responsável pela delegação brasileira no vento.

 

Com informações do Departamento de Comunicação da CBDE

Crédito da foto 1: arquivo pessoal Ricardo Sapi

 

Saiba mais

Minas Gerais conquista 48 medalhas na seletiva da Gymnasiade

Ginastas beneficiadas pelo Bolsa Atleta da SEESP são campeãs sul-americanas

Beneficiada pelo Bolsa-Atleta conquista primeiro lugar no Campeonato Mineiro de Ginástica Rítmica

Divulgada lista de selecionados para o Bolsa Atleta e Bolsa Técnico