DSC01948

As obras do Parque Aquático Municipal, aparelho público esportivo cuja construção é fruto do apoio do Governo de Minas, do Governo Federal e da Prefeitura de Uberlândia, acabam de entrar em sua reta final. A última medição marca 78% de execução da edificação, faltando apenas a conclusão dos acabamentos, como o azulejamento da piscina, reboco e pintura do prédio.

O custo total da obra é de R$ 5,900 milhões. Desse total, R$ 3,900 foram aplicados pela União, por intermédio do Ministério dos Esportes, e R$ 2,900 pelo Governo de Minas, por intermédio das Secretaria de Estado de Esportes.

O secretário de estado de Esportes, René Vilela, em sua visita técnica às obras do parque aquático, destacou a importância da construção. “Esse é um espaço que se destaca sobretudo por sua capacidade de identificação e revelação de novos talentos para a natação mineira. É um aparelho público extraordinário, que oferecerá estrutura de alto rendimento aos nossos jovens, além de propiciar, nos eventos que sediará, o contato entre esses garotos e atletas de renome nacional e internacional”.

O Parque Aquático Municipal está sendo construído ao lado da Arena Multiuso Presidente Tancredo Neves (Sabiazinho).

O prefeito de Uberlândia, Odelmo Leão, relembra o histórico de idealização da estrutura para a cidade. “Foi em 2008, graças a uma emenda parlamentar do então deputado federal João Bittar (in memoriam) que resultou em um convênio junto aos governos federal e estadual. O importante equipamento permitirá que os nossos jovens pratiquem esportes e tenham mais qualidade de vida. Logicamente, poderemos revelar muitos atletas profissionais e entrar no circuito de grandes eventos”.

O equipamento, que será gerido pela Fundação Uberlandense do Turismo, Lazer e Esporte (Futel), além atletas de alto rendimento de várias faixas etárias, acolherá alunos da rede municipal de ensino em projetos de iniciação esportiva.